Criação do Memorial da I Grande Guerra

Não existe no Reino Unido um memorial aos militares portugueses que caíram na Grande Guerra.

Como resultado do envolvimento do país na I Grande Guerra, entre 1916 e 1918, mais de 100 mil soldados portugueses foram para a guerra. Duas divisões portuguesas lutaram na Flandres do lado da Entente durante a I Grande Guerra Mundial. As unidades portuguesas lutaram também juntamente com as britânicas em África. Tiveram elevadas baixas na Batalha de La Lys, em Abril de 1918. Perto de 12 mil homens morreram, incluindo africanos de Angola e Moçambique, que serviram nas Forças Armadas. Muitos foram feridos, mais de seis mil foram dados como desaparecidos e mais de sete mil foram feitos prisioneiros. Mais de 100 navios portugueses foram afundados ou danificados por submarinos alemães. Foram também registadas baixas civis na Ilha da Madeira, que foi bombardeada em duas ocasiões.

O memorial em honra das baixas portuguesas será feito através de um vitral que será colocado na Igreja de St. James, em Twickenham, que há mais de 100 anos mantém uma ligação com Portugal. A Igreja de St. James foi usada pelo exilado Rei D. Manuel II durante a primeira metade do século XX.

O memorial deverá estar disponível a 9 de Abril de 2018, no centenário da Batalha de La Lys. Este evento vai promover actividades culturais e educativas em conjunto com a comunidade local, escolas e universidade.
Print Friendly, PDF & Email