Presidente do Portuguese Centenary Appeal transmite mensagem do Patrono

Presidente do Portuguese Centenary Appeal transmite mensagem do Patrono

Londres, Abril de 2018. A mensagem de Sua Alteza Real o Senhor Dom Duarte, Duque de Bragança e Chefe da Casa Real Portuguesa, foi lida por Anthony Bailey, OBE, ComIH, Presidente do Portuguese Centenary Appeal na Igreja de St. James, Twickenham, no passado dia 9 de abril de 2018.

“A Duquesa de Bragança une-se a mim para estender nossos mais sinceros parabéns e votos de felicidades por ocasião da inauguração dessas duas belas janelas comemorativas. Este é o primeiro memorial aos portugueses caídos da Grande Guerra na Grã-Bretanha e o primeiro ao falecido rei Manuel II. Ambas as janelas servem como lembretes oportunos da resistência de nossos dois povos e seu desejo contínuo de celebrar e promover o que é a mais antiga aliança diplomática contínua existente entre dois países no mundo de hoje. Uma aliança que remonta à assinatura do Tratado de Windsor em 1386 e que, desde então, permaneceu intacta e impressionantemente resistiu à passagem do tempo.

Como resultado do envolvimento de Portugal na Primeira Guerra Mundial, entre 1916 e 1918, mais de 100.000 soldados portugueses entraram em guerra e cerca de 12.000 homens morreram com milhares de outros feridos ou declarados desaparecidos. Esta janela memorial serve como um testemunho pungente de seu sacrifício na causa da liberdade e da democracia.

D. Manuel II desempenhou um papel importante na manutenção da Aliança Anglo-Portuguesa, enquanto no Trono e no exílio. Apoiou ainda o alinhamento de Portugal com os Aliados em 1916.

Durante este tempo, Dom Manuel colocou-se ao serviço da Cruz Vermelha Britânica e vestindo o uniforme de um oficial do exército britânico, começou a visitar hospitais em todo o país. O rei era assíduo em sua preocupação pelas vítimas da guerra, pois a segunda janela do memorial reflete de maneira tão vívida.

Durante o seu exílio, o Rei D. Manuel tornou-se um paroquiano muito amado e respeitado na Igreja de St. James, em Twickenham, que frequentou por muitos anos.

Na minha recente visita à igreja, fiquei encantado em ver como a paróquia continua a valorizar e promover as suas relações com Portugal. Assim, em conjunto com a minha Família, gostaria de expressar os meus sinceros agradecimentos ao Reverendo Padre Ulick Loring, ao seu conselho paroquial e a todos os seus paroquianos por seus esforços contínuos para defender a memória dos portugueses na Grã-Bretanha.

Esta paróquia tornou-se um tesouro para este relacionamento. As restantes janelas da igreja, do salão próximo, do órgão, das placas nas paredes e dos vários artigos de prata foram doadas à paróquia por Sua Majestade. A nova janela em homenagem ao meu primo é uma edição bem-vinda e ilustra a afeição que o Rei D. Manuel teve em localmente, tendo vivido por 22 anos na localidade, até sua morte prematura em 1932, com apenas 42 anos.

Quando o corpo do falecido rei foi devolvido a Lisboa, onde teve um funeral de Estado completo concedido pelo governo republicano em Portugal, foi muito comovente para a minha família notar que localmente, o mesmo respeito foi demonstrado, onde tinha ruas com a nomenclatura próxima como testemunhas desta ligação, tais como Manoel Road, Avenida de Lisboa, Augusta Road e Portugal Gardens.

Como Patrono do Portuguese Centenary Appeal, e agora sob o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Senhor Presidente da República Portuguesa, aguardo com expectativa os próximos passos desta iniciativa, ou seja, a construção de uma estátua do Rei D. Manuel. Esta iniciativa irá destacar mais uma vez esta ligação com a minha família e o papel importante que Richmond upon Thames continua a desempenhar na história secular da aliança anglo-portuguesa.

Print Friendly, PDF & Email